São Paulo - Brasil
Email Us

info@yourdomain.com

Call Us

+01 3434320324

Find Us

234 Littleton Street

Uma Iaioflauta, A Juízo Por Chamar De ‘fachadas’ Um Casamento Em 1-Ou Em Valência

O passado dia 1 de outubro, centenas de pessoas manifestaram-se em Setúbal a favor e contra a realização do referendo catalão. Pela manhã, contra, em uma marcha convocada pela agregação Agora a Espanha e o jogo Espanha 2000, ambos de extrema-direita. À tarde, em prol, com parcerias como a Iaioflautes Valencians. Amparo, uma de tuas integrantes, está acusado de um suposto crime de incitação ao ódio e de ferimentos a um casal que se aproximou do ato e tirou duas bandeiras espanholas.

Ela admite que os chamou de “fachadas”, contudo que não agrediu ninguém, por causa de é uma mulher “dura, entretanto pacífica”. A suposta arma era uma pulseira. Esta terça-feira vai à vista judicial, onde o advogado pedirá que se arquive a circunstância.

Amparo, de sessenta e dois anos, é vizinha de Vilamarxant (Camp de Túria, Valência). Ficamos pela porta principal da câmara Municipal de Setúbal. A poucos metros, em um canto da praça, onde aconteceu o instante de crispación a um de outubro.

Amparo fala muito, é uma apaixonada pela política e exibe uma extenso energia aos 62 anos. Indignado na corrupção, pelo assédio da “lei mordaça”, dos “presos políticos”, porque os catalães possam votar tranquilamente em nove de novembro de 2014 e não o passado dia um de outubro. “Colocar um papel numa urna não é crime”, salienta. O casamento, segundo citou no jornal ABC, havia estado pela concentração matinal, organizada pela extrema direita e depois havia comido pelo centro e se tinha ido às compras.

Quando se topou com os manifestantes em prol do justo de optar, exibiu seus estandartes. “Ele argumentou que fazia isso por respeito”, garante Amparo. Adornada com uma bandeira republicana e com um cartaz que dizia “Rajoy, demissão por mau”, a iaioflauta se aproximou e lhes respondeu: “Fachadas, esta é a minha bandeira” (apontando pro tricolor). Depois, um grupo de manifestantes avançou pra expulsão do casal, que teve de ser escoltado por um policial local, como poderá ser visto em um filme que se espalhou pelas redes sociais. Aparentemente, os denunciantes teriam alegado que Amparo lhe tinha gritado “fachadas” e lhes foi atacado com uma “pulseira de bolinhas” que comprou em “em torno de manteros em Barcelona”.

A “arma” é a confiscaram pela delegacia de polícia, onde se recusou a depor. “Para nós, chamavam iaioflautas pra ridiculizarnos, todavia eu estou orgulhosa de o ser. Por que eles se incomodam porque lhes chame fachadas ou españolistas? Os que estavam no espaço falso eram eles, foram para promover a explosão da manifestação. A mim não me lembraria de ter ido para a sua.

  • Lei 26.005, “Consórcios de Cooperação” (art. 3, inc. a Lei 26.994)[87]
  • você É uma aventureira (1965)
  • três Outras Mascotes
  • 6 Programa de bolsas Thomas Bridges

Assegura que, apesar da denúncia, não deixou de reclamar ou recorrer a manifestações. “Muito pelo oposto”, anuncia. Todavia, apesar de sua aparência de mulher forte, confessa que neste instante teve seus “momentos de queda”, em razão de nunca tinha encontrado em uma circunstância deste jeito: “eu Não estou acostumada a isto, não possuo antecedentes.

Quando eu parei, eu passei muito mal, estava acojonada. Fui pra residência de uns amigos, mas não conseguia dormir. Tive que tomar um comprimido”. Podem cair entre um e quatro anos de prisão. Apesar de Amparo descarta este efeito e espera que arquivem da causa. Se há multa, diz que não pensa em pagar pelo motivo de não fez “nada”.